Seu produto é honesto com o usuário?

Flávio Pires
Visual Designer
,
Grupo Zap
UPDATE:

A pandemia mudou tudo em 2020.
Por isso este artigo foi revisitado por quem escreveu em entrevista para o UXNOW com apoio da Deeploy.me

Imperdível!

Ouça este artigo

Artigo narrado por quem escreveu!

Na era dos aplicativos, diversas startups começam a surgir com objetivos dos mais variados. Todas elas desejam unir muitas vezes um discurso de mudança social e serviço de qualidade com o de agregar valor financeiro e fazer a empresa crescer. Mas esses produtos são, de fato, honestos com seus usuários?

Entre problemas e caminhos

UX e negócios precisam estar alinhados, isso todos nós sabemos. Mas nem sempre — sendo otimista para não dizer "raramente — conseguem se manter andando juntos. O grande problema é quando se priorizam fatores que podem agregar o negócio, com o sacrifício de causar uma série de impactos negativos na experiência do usuário — e acredite, diversas vezes uma coisa pode sim divergir da outra. Conhecemos esse tipo de processo comumente como Dark Pattern, e cada designer consciente deve sempre reduzir o impacto desses métodos e progressivamente torná-los mais obsoletos com soluções mais saudáveis para o usuário.

Mas esse processo não é tão simples. Envolve muitas áreas que se relacionam com o produto, desde o setor financeiro da empresa como área de vendas, até os times de engenharia e produto. Em alguns casos ainda envolve a forma que a empresa rentabiliza todo o funcionamento dela.

Contudo, existem formas de começar a atacar esse problema que podem tornar a situação mais simples de ser entendida.

1. Conheça o modelo de negócio

"A business model describes how your company creates, delivers and captures value." — Steve Blank, creator of Lean Startup

Steve Blank foi cirúrgico em comentar sobre o papel do modelo de negócio de uma empresa. Porém esse artefato não é tão comum quanto deveria ser nas mãos dos designers que trabalham nas empresas. O potencial que o modelo de negócio tem em nortear decisões é incomparável. Além do produto em si, ele também define o método de produção, o público alvo e as fontes de receita de uma empresa. Com o mínimo de entendimento dele, é possível saber se, de fato, a empresa pode ter problemas de conflito entre necessidades do usuário e necessidades de negócios.

E não se deixe enganar: muitas empresas parecem estar norteadas por necessidades de usuário quando na verdade só encontraram uma forma de suprir uma necessidade de mercado visando beneficiar ofertantes, não consumidores. Isso é uma imensa porta de entrada para iniciativas de Dark Pattern. Você pode ver diversos exemplos aqui.

2. Reveja as métricas de sucesso

"The problem with revenue as an indicator of product success is that by the time you’re losing it, it’s probably too late, […]" — Todd Olson, CEO of Pendo.

As métricas de sucesso são indicadores poderosos que ditam muitas regras sobre como serão os próximos passos para evoluir e escalar um produto. E isso pode ser uma benção ou uma maldição. Quando a métrica capta dados que são controversos, o que acontece é um fenômeno que pode embarreirar o crescimento de uma empresa por muito tempo. Vamos a um exemplo prático:

Digamos que você trabalha em um marketplace.

Uma das métricas de sucesso dessa empresa é taxa de conversão de vendas de produtos. Em algum momento, você toma uma decisão de design em passar a exibir mais informações sobre o produto e, com isso, reviews de outros compradores. O que acontece em seguinte é que a taxa de vendas cai drasticamente no setor de calçados e a primeira coisa que você provavelmente vai ouvir é: "Precisamos fazer rollback dessa atualização".

Mas por quê a métrica indica uma falha ou problema, se você teve uma iniciativa de melhorar a experiência?

Simples: os usuários pararam de tomar escolhas erradas e por consequência dos reviews, não concretizaram as compras que iriam fazer. Por fim, a experiência é muito mais honesta, o consumidor está gastando seu dinheiro mais estrategicamente, mas a conversão de vendas foi sacrificada em prol de satisfação. Nesse caso, talvez um caminho mais viável seria olhar para NPS (Net Promoter Score) ao invés de somente a taxa de conversão.

3. Conheça as pessoas que usam seu produto

“Want your users to fall in love with your designs? Fall in love with your users." — Dana Chisnell, teacher and usability expert

Por final, e não menos importante, os usuários (?). Não. Indo de forma mais profunda, conhecer as pessoas que utilizam seu produto pode motivar a sua equipe a tornar o produto mais transparente.

E por quê "pessoas", e não usuários?

Porque existe uma diferença crucial na relação entre pessoas e a relação entre consumidor x produto/serviço. Quando posiciona-se consumidores como usuários somente, você cria um laço formal baseado em entrega de valor com pretexto jurídico de fornecer o que foi estabelecido como seu produto. Já numa relação entre pessoas, existe um pretexto moral para trabalhar com honestidade e transparência. O senso de empatia se torna mais real quando entende-se que existem vidas sendo impactadas em ambos os lados.

Procure entender, não solucionar

Tudo que foi escrito não vai fazer sentido se por fim as investigações feitas forem com pensamento em solucionar o problema sem primeiro entender de fato a existência dele. Valide, antes de pensar em soluções. Com certeza terá uma eficiência muito maior.

E depois de realizar todas essas análises e validar, responda a si mesmo: quais são meus planos de ação para tornar a relação produto x usuário mais ética?

Não perca novos artigos no site e no podcast!
Não quero mais ver isso
Patrocinado:
Dados computados com sucesso!

(Essa mensagem não foi escrita por um UX Writer)
Vixi Maria! Algo errado não está certo...

Pode tentar de novo?

Se não conseguir, pode memandar um email que eu coloco seu nome da neswletter nem que seja na base do papel e caneta!

Vitor Guerra
vitor@pulegada.com.br
Flávio Pires
Visual Designer
,
Grupo Zap

Designer de Produto, mestre de RPG, escritor nas horas vagas. Com 4 anos de experiência com desenvolvimento de produtos digitais e interação. Trabalhei com grandes empresas nacionais como Itaú, Zap Imóveis e Viva Real, e consultor de startups.

A história por trás do Design 2020, via Design Team

Design de produtos digitais em agências

Marcela Hippe
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Marcela Hippe

Aprenda a atender expectativas e nunca mais (ou quase) lide novamente com frustrações!

Marcelo Sales
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Marcelo Sales

O criatividade das cavernas

Thalita Lefer
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Thalita Lefer

Vieses racistas: como combatê-los no design

Karen Santos
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Karen Santos

Acessibilidade com foco no usuário

Elias Fernandes
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Elias Fernandes

O Design System nasceu! E agora? Como manter ele funcionando?

Thaise Cardoso
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Thaise Cardoso

O papel do designer está um pouco amassado. Como ele estará no futuro?

Caio Calderari
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Caio Calderari

Mais atividades, mais designers (e mais dificuldades)

Guilherme Gonzalez
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Guilherme Gonzalez

UX das Coisas: IoT, design e tecnologia na era dos dados

Thiago Barcelos
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Thiago Barcelos

Os desafios da pesquisa compartilhada

Desirée Sant'Anna Maestri
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Desirée Sant'Anna Maestri

Indo além das boas práticas de User Experience Design

Rafael Miashiro
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Rafael Miashiro

Machine Learning e UX: insights e aprendizados (até agora…)

Carla De Bona
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Carla De Bona

Você não sabe nada

Bruno Rodrigues
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Bruno Rodrigues

Como fugir da mediocridade

JP Teixeira
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
JP Teixeira

Dia da Marmota

Daniel Furtado
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Daniel Furtado

A (in)visibilidade da acessibilidade e inclusão nos eventos de Design

Ana Cuentro
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Ana Cuentro

Designers em (form)ação

Thiago Esser
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Thiago Esser

Projetar para durar. Uma análise crítica da nossa profissão e dos produtos que projetamos

Filipe Landu Nzongo
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Filipe Landu Nzongo

Escolhi ser designer no Brasil, e agora?

Bernardo Carvalho Wertheim
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Bernardo Carvalho Wertheim

Os próximos desafios do design

Anderson Gomes da Silva
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Anderson Gomes da Silva

Empreendedorismo feminino em UX Design

Patricia Prado
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Patricia Prado

O poder da visão holística e do posicionamento estratégico do UX

Priscilla Albuquerque
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Priscilla Albuquerque

Desenhando para gigantes

Fares Hid Saba Junior
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Fares Hid Saba Junior

Por que você precisa fazer a lição de casa

Mao Barros
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Mao Barros

Desenhar telas não vai salvar o mundo

Bruna Amancio
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Bruna Amancio

Eurocentrismo, Identidade e Negritude

Wagner Silva
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Wagner Silva

O ensino do Design nos tempos de quarentena

Edu Agni
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Edu Agni

O que você precisa saber sobre métricas para ser um UXer com uma visão 20/20

Allan Cardozo
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Allan Cardozo

O que é o design centrado no usuário se não são as pessoas?

Priscila Siqueira de Alcântara
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Priscila Siqueira de Alcântara

Uma visão holística de Acessibilidade, UX e Dados como soluções que atendam a todos

Liliane Claudia
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Liliane Claudia

Caminhos; experiências e narrativas

Clécio Bachini
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Clécio Bachini

Reflexões sobre desenho de experiências com Inteligência Artificial e voz

Melina Alves
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Melina Alves

A visão cliente é o ponto de intersecção dos meus “dois mundos”

Denise Rocha
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Denise Rocha

Os assistentes de voz e os desafios de desenhar interfaces conversacionais em 2020

Karina Moura
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Karina Moura

Design estratégico - como a percepção sistêmica torna meu trabalho mais eficiente

Vilma Vilarinho
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Vilma Vilarinho

Design como ferramenta de exclusão social

Diego Rezende
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Diego Rezende

Ética e Privacidade: UX Research em Cidades Inteligentes

Raquel Cordeiro
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Raquel Cordeiro

O iminente estouro da bolha de UX

Thomaz Rezende Gonçalves
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Thomaz Rezende Gonçalves

Como foi seu dia de trabalho?

Paola Sales
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Paola Sales

A importância de UI Design em um produto digital e a sua relação com UX

David Arty
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
David Arty

Design como um todo

Roberta Nascimento de Carvalho
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Roberta Nascimento de Carvalho

UX Como SAC

Richard Jesus
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Richard Jesus

Vamos criar novos líderes?

Claudia Mardegan
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Claudia Mardegan

Desenhando o futuro

Natalí Garcia
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Natalí Garcia

O Design está morto. Longa vida ao Design!

Al Lucca
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Al Lucca

O choque das gerações para a liderança de design

Rodrigo Lemes
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Rodrigo Lemes

O bom design começa dentro de casa

Rodrigo Peixoto
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Rodrigo Peixoto

É hora de falar de ética na construção produtos digitais

Ana Coli
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Ana Coli

A natureza contraditória de um Product Owner

Hélio Basso
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Hélio Basso

Acessibilidade como ponte de empatia para o diverso

Livia Cristina Gabos Martins
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Livia Cristina Gabos Martins

How might we…. Como [nós, designers] podemos construir um 2020 para nos orgulhar?

Letícia Pires
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Letícia Pires

Formação e organização de times de Design

Victor Zanini
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Victor Zanini

Chegou a hora da nossa gente bronzeada mostrar seu valor

Guilhermo Reis
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Guilhermo Reis
Design 2020 também está disponível como podcast.

Updates
periódicos!
Ouça no Spotify