Mais atividades, mais designers (e mais dificuldades)

Guilherme Gonzalez
Global DesignOps Specialist
,
Gympass
UPDATE:

A pandemia mudou tudo em 2020.
Por isso este artigo foi revisitado por quem escreveu em entrevista para o UXNOW com apoio da Deeploy.me

Imperdível!

Ouça este artigo

Artigo narrado por quem escreveu!

Mais de 10 anos atrás, quando comecei a trabalhar com design, eu estava em uma pequena agência em São Paulo. Éramos 4 designers que trabalhavam juntos na mesma sala. Lá nós almoçávamos, tomávamos café e conversávamos juntos sobre nosso trabalho e um ajudava o outro a se orientar mutuamente para desenvolver habilidades e tentar novas abordagens para resolver desafios dos projetos que surgiam. Um deles foi para o design de embalagens, o outro migrou para marketing e dois de nós ficamos na Web, que logo virou User Experience e suas infinitas ramificações. Mas nós bebíamos de design na fonte, não importava qual o objetivo do trabalho, estávamos em um ambiente propício para a evolução profissional de cada um.

Avançando alguns anos, atualmente trabalho no Gympass, uma startup com um time de quase 30 designers, espalhados em times e escritórios globalmente, um time que conta com UX Writers, UX Researchers e Product Designers, é muito mais difícil conversar com todos, alguns nem consigo ver todos os dias, logo é muito difícil almoçar, tomar café ou qualquer tipo de interação com todos ao mesmo tempo. Mas a equipe está fazendo isso, diariamente, criando elos com os mais próximos e tentando se aproximar dos mais distantes, com graus de dificuldades diferentes. É um desafio enorme. Por isso, há quase 2 anos migrei minha carreira, definitivamente, para Design Operations. Para ajudar as equipes com as quais eu trabalho, que resolvem problemas de design cada vez mais complicados e complexos, fiquem mentalmente e fisicamente saudáveis, ou seja, tenham um suporte operacional e possam focar no trabalho para o qual foram contratados para fazer, tentando propiciar um ambiente que incentive o crescimento de todos, igual foi a minha primeira experiência tantos anos atrás.

Antes de tudo, é importante esclarecer que meu cargo não é Designer, mas Design Producer, em uma tradução livre, Produtor de Design, e a equipe de Design Operations a qual eu fico a frente hoje, tem como função garantir que todos os profissionais tenham tudo que precisam para trabalhar, e por isso, as vezes, eu digo que somos facilitadores do design.

Nossa equipe de Design da empresa enfrenta muitos desafios, naturalmente. Como eu disse antes, são quase 30 designers espalhados e o time continua crescendo todo mês, e a cada novo integrante, vem junto com ele sua bagagem de conhecimentos, vícios e deficiências que precisam se integrar com os processos existentes de forma suave, enquanto o time de design continua cuidando dos 5 produtos da empresa em escala global. Por conta disso, a comunicação, a logística e as iniciativas da equipe, entre outras coisas, precisam de supervisão - alguém que possa garantir que estamos trabalhando rapidamente como uma equipe coordenada, cumprindo prazos agressivos e que não estão enlouquecendo com isso.

É aí que as Operações de Design entram em cena.

Os 4 pilares de Design Operations

O time de DesignOps está ali para servir, dessa forma, precisa realizar algumas tarefas que não são mais de Design, mas sim de gestão operacional. Para isso precisamos estar atentos aos quatro pilares do trabalho operacional, são eles:

Gestão

Significa cuidar das pessoas, garantir que estejam aptas para trabalhar, que seus objetivos profissionais e os da empresa estejam alinhados.

Governança

Garantir que os processos de onboarding, o fluxo de trabalho e as cerimônias de time estejam funcionando e harmonia, também significa cuidar do Design System para garantir uma comunicação eficiente entre pessoas e entre áreas, além de cuidar de ter todas as ferramentas que o time precisa.

Educação

É prover para o time formas de aprender e crescer, aumentando a capacitação técnica e profissional de todos os integrantes, procurando nivelar conhecimentos e aumentar a régua técnica da empresa.

Orçamento

É por fim, cuidar do orçamento e custos das ferramentas, equipamentos, estruturar novos processos e otimizar os processos antigos.

O Design Producer deve tomar cuidado com suas ações, não atuando como gerente dessas pessoas, mas facilitando e coordenado junto com o Manager tomar ações e medidas para que os profissionais se sintam acolhidos pela empresa, oferecendo a eles ajuda na construção de suas carreiras, entendendo seus objetivos profissionais e auxiliando na construção de um time forte, facilitando e auxiliando na condução de dinâmicas de Team Building eficientes e interessantes. 

Portanto tente participar da operação dos times/squads, se integre ao dia-a-dia deles, participe das cerimônias do time com eles, entenda suas dores e trabalhe para resolver elas, coordenando junto com o Lead e com o Manager dessas pessoas, todas as ações. Assim, organize ou ajude na organização de cerimônias de Team Building, pois um time só é forte, quando tem um propósito bem estabelecido, tente apoiar os times na construção de um propósito comum, existem inúmeras técnicas, algumas mais holísticas e outras mais práticas. E por fim, converse com os líderes do time, tente descobrir com eles quais as melhores formas de auxiliar o crescimento dos profissionais. É papel dele gerir pessoas, mas é o seu garantir que a balança fique equilibrada.

Governança de processos e práticas é uma das tarefas primordiais de um bom Design Producer. Isso vai desde processos de onboarding para os novos designers, como o fluxo de trabalho em si. Tudo que fazemos em DesignOps deve se refletir para o time inteiro, criando padrões fáceis de acompanhar. Portanto também é trabalho do Design Producer acompanhar as entregas e coordenar formas de medir o sucesso do time. Para isso, tenha princípios operacionais claros, ou como costumam ser chamados, o sistema operacional de uma empresa, são essencialmente a maneira pela qual as organizações colocam seus valores em prática e realizam as tarefas. Os princípios operacionais permitem que você indique claramente o que não deve ser feito e o que deve ser feito. Este é um detalhe importante a considerar.

Lidar com processos parece algo simples, é só criar uma processo de ponta a ponta e os outros devem seguir. A parte que não falam pra gente sobre isso, é que pessoas são ambíguas em excesso, e quando precisam seguir etapas, elas tendem a procurar, muitas vezes inconscientemente, por brechas e formas de evitar o trabalho entediante. Por isso, olhe para fora do mundo do Design: Nós como designers temos uma tendência achar que nosso mercado tem todas as respostas, mas esquecemos que existem inúmeros outros mercados que podem trazer conhecimentos paralelos e interessantes para resolvermos nossos problemas. O próprio conceito de Gerente de Operações, vem de Engenharia de Produção, que procura aumentar a eficiência das indústrias.

Para que isso surja efeito duradouro, semos que sempre focar em capacitação e nivelamento do time, com isso coopere com o RH para encontrar formas de trazer treinamentos para o time, também faça um assessment do time e use os conhecimentos do próprio time para organizar workshops internos e tech talks.

E tudo isso, só pode acontecer, e o time crescer se alguém estiver de olho nas finanças do time e também se o time está performando e trazendo retorno para a empresa. Portanto no final de tudo é uma co-responsabilidade do Design Producer e do Design Manager, porém, eu acredito que essa co-responsabilidade precisa ser dividida de forma clara, é responsabilidade do Manager apresentar os resultados e orientar os profissionais sobre a importância de seguir os processos, enquanto o auxiliamos na metrificação da performance, cuidando para que os gastos não estejam acima do retorno e ocasionalmente fazendo a empresa investir no time.

Por fim, o papel do Design Producer e do time de DesignOps é colaborar e suportar equipes de Design no fornecimento do mais alto nível de confiança e consultoria estratégica em todas as interações dos produtos/projetos. E com isso identificar as necessidades da equipe com relação ao processo, ferramentas, documentação e gerenciamento de ativos, conduzindo as alterações necessárias para garantir que designers e desenvolvedores estejam trabalhando com eficiência, agindo também, como uma ponte entre as equipes de UX, Engenharia e Product Management (PM), conectando todos os três grupos e garantindo que as interdependências sejam entendidas e planejadas.

Não perca novos artigos no site e no podcast!
Não quero mais ver isso
Patrocinado:
Dados computados com sucesso!

(Essa mensagem não foi escrita por um UX Writer)
Vixi Maria! Algo errado não está certo...

Pode tentar de novo?

Se não conseguir, pode memandar um email que eu coloco seu nome da neswletter nem que seja na base do papel e caneta!

Vitor Guerra
vitor@pulegada.com.br
Guilherme Gonzalez
Global DesignOps Specialist
,
Gympass

Design Producer / DesignOps no @Gympass - amante de culinária, rock’n roll e Star Wars. Evangelista de Design Operations e ROI de UX, com quase 15 anos de carreira.

A história por trás do Design 2020, via Design Team

O que você precisa saber sobre métricas para ser um UXer com uma visão 20/20

Allan Cardozo
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Allan Cardozo

Ética e Privacidade: UX Research em Cidades Inteligentes

Raquel Cordeiro
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Raquel Cordeiro

Indo além das boas práticas de User Experience Design

Rafael Miashiro
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Rafael Miashiro

Acessibilidade como ponte de empatia para o diverso

Livia Cristina Gabos Martins
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Livia Cristina Gabos Martins

Seu produto é honesto com o usuário?

Flávio Pires
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Flávio Pires

Uma visão holística de Acessibilidade, UX e Dados como soluções que atendam a todos

Liliane Claudia
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Liliane Claudia

O criatividade das cavernas

Thalita Lefer
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Thalita Lefer

Escolhi ser designer no Brasil, e agora?

Bernardo Carvalho Wertheim
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Bernardo Carvalho Wertheim

Machine Learning e UX: insights e aprendizados (até agora…)

Carla De Bona
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Carla De Bona

Por que você precisa fazer a lição de casa

Mao Barros
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Mao Barros

Design como ferramenta de exclusão social

Diego Rezende
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Diego Rezende

Os assistentes de voz e os desafios de desenhar interfaces conversacionais em 2020

Karina Moura
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Karina Moura

Desenhando para gigantes

Fares Hid Saba Junior
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Fares Hid Saba Junior

Vamos criar novos líderes?

Claudia Mardegan
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Claudia Mardegan

Desenhar telas não vai salvar o mundo

Bruna Amancio
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Bruna Amancio

Como fugir da mediocridade

JP Teixeira
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
JP Teixeira

Projetar para durar. Uma análise crítica da nossa profissão e dos produtos que projetamos

Filipe Landu Nzongo
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Filipe Landu Nzongo

Design como um todo

Roberta Nascimento de Carvalho
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Roberta Nascimento de Carvalho

Acessibilidade com foco no usuário

Elias Fernandes
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Elias Fernandes

Design de produtos digitais em agências

Marcela Hippe
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Marcela Hippe

Os desafios da pesquisa compartilhada

Desirée Sant'Anna Maestri
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Desirée Sant'Anna Maestri

O Design System nasceu! E agora? Como manter ele funcionando?

Thaise Cardoso
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Thaise Cardoso

O iminente estouro da bolha de UX

Thomaz Rezende Gonçalves
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Thomaz Rezende Gonçalves

É hora de falar de ética na construção produtos digitais

Ana Coli
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Ana Coli

Eurocentrismo, Identidade e Negritude

Wagner Silva
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Wagner Silva

Design estratégico - como a percepção sistêmica torna meu trabalho mais eficiente

Vilma Vilarinho
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Vilma Vilarinho

Reflexões sobre desenho de experiências com Inteligência Artificial e voz

Melina Alves
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Melina Alves

Empreendedorismo feminino em UX Design

Patricia Prado
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Patricia Prado

A visão cliente é o ponto de intersecção dos meus “dois mundos”

Denise Rocha
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Denise Rocha

Como foi seu dia de trabalho?

Paola Sales
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Paola Sales

Designers em (form)ação

Thiago Esser
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Thiago Esser

UX das Coisas: IoT, design e tecnologia na era dos dados

Thiago Barcelos
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Thiago Barcelos

A natureza contraditória de um Product Owner

Hélio Basso
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Hélio Basso

How might we…. Como [nós, designers] podemos construir um 2020 para nos orgulhar?

Letícia Pires
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Letícia Pires

O choque das gerações para a liderança de design

Rodrigo Lemes
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Rodrigo Lemes

O que é o design centrado no usuário se não são as pessoas?

Priscila Siqueira de Alcântara
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Priscila Siqueira de Alcântara

Caminhos; experiências e narrativas

Clécio Bachini
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Clécio Bachini

Você não sabe nada

Bruno Rodrigues
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Bruno Rodrigues

O poder da visão holística e do posicionamento estratégico do UX

Priscilla Albuquerque
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Priscilla Albuquerque

A (in)visibilidade da acessibilidade e inclusão nos eventos de Design

Ana Cuentro
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Ana Cuentro

O Design está morto. Longa vida ao Design!

Al Lucca
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Al Lucca

A importância de UI Design em um produto digital e a sua relação com UX

David Arty
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
David Arty

O ensino do Design nos tempos de quarentena

Edu Agni
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Edu Agni

O bom design começa dentro de casa

Rodrigo Peixoto
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Rodrigo Peixoto

O papel do designer está um pouco amassado. Como ele estará no futuro?

Caio Calderari
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Caio Calderari

Desenhando o futuro

Natalí Garcia
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Natalí Garcia

UX Como SAC

Richard Jesus
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Richard Jesus

Dia da Marmota

Daniel Furtado
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Daniel Furtado

Formação e organização de times de Design

Victor Zanini
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Victor Zanini

Chegou a hora da nossa gente bronzeada mostrar seu valor

Guilhermo Reis
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Guilhermo Reis

Os próximos desafios do design

Anderson Gomes da Silva
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Anderson Gomes da Silva

Vieses racistas: como combatê-los no design

Karen Santos
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Karen Santos

Aprenda a atender expectativas e nunca mais (ou quase) lide novamente com frustrações!

Marcelo Sales
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Marcelo Sales
Design 2020 também está disponível como podcast.

Updates
periódicos!
Ouça no Spotify