Empreendedorismo feminino em UX Design

Patricia Prado
Co-founder
,
Ideativo Design
UPDATE:

A pandemia mudou tudo em 2020.
Por isso este artigo foi revisitado por quem escreveu em entrevista para o UXNOW com apoio da Deeploy.me

Imperdível!

Ouça este artigo

Artigo narrado por quem escreveu!

Evento do IxDA para discussão de negócios, mulherada tomou conta ♥

Empreender não é sinônimo de sucesso, mas de esforço incondicional para que a aposta seja bem-sucedida. Nem sempre esse desejo se faz realidade em uma primeira tentativa. Portanto, é perfeitamente normal se não der certo de primeira. Lidar com a frustração é uma das primeiras lições que se conquista nesse universo.

O esforço é mais pesado para as mulheres devido a diversas questões não ligadas diretamente ao trabalho. Trata-se de aliar a família, o estudo, a vida pessoal e o trabalho ao empreendedorismo (leia-se desdobrar-se da redação do contrato ao fazer o cafezinho), considerando que nem sempre contamos com apoio nas atividades do dia a dia. Por isso é importante incentivar e acolher as mulheres em espaços de negócios.

As atividades listadas são algumas dentre tantas que demandam atenção e tempo -- esse último, um dos grandes obstáculos para as mulheres que encaram jornada tripla ou quádrupla. A soma de oito horas de trabalho com as atividades da família e da vida pessoal deixa só a madrugada para colocar projetos em prática. É um trabalho realmente pesado (e logicamente, não deveria ser assim), mas, com paciência e respeito aos próprios limites – outras lições que se aprendem ao longo da jornada –, as coisas começam a acontecer.

Este artigo se baseia nas respostas em comum de profissionais mulheres que, por meio de um questionário, toparam compartilhar um pouco da experiência de empreender. 

Porta de entrada

A grande porta de entrada para o empreendedorismo é freelar. Cerca de 75% das respondentes afirmam que iniciaram sua empresa com trabalhos extras em relação ao CLT. Com o tempo a demanda cresceu até o ponto em que tiveram de fazer um CNPJ e começar a organizar a estratégia de atuação no mercado. O tempo de freela durou em média seis anos -- por aí já dá pra ter uma base do quanto pode durar a dedicação dupla entre CLT e CNPJ. Nesse período são desenvolvidos resiliência e paciência, assim como se aprende a lidar com frustrações. Se você está nessa jornada, continue, lá na frente os resultados aparecem.

Madrugadas trabalhando, fazendo mentoria no Technovation Challenge e aquela organização básica no Trello!

Desejo empreendedor 

Outro ponto que ficou evidente foi o desejo de empreender logo no início da carreira. A liberdade e a autonomia que o empreendedorismo suscita se mostraram um grande atrativo para as profissionais. Também contou o fato de poder criar o próprio processo de trabalho e ter uma estratégia bem definida. Mas nem tudo são flores. A passagem de empregado a empreendedor ocorre, em geral, na faixa etária dos 25 a 26 anos. Provavelmente por isso, as respondentes afirmaram que questionamentos sobre credibilidade dificultam o processo. Por isso é importante desenvolver um discurso coeso e aliá-lo à operação -- aí está o pulo do gato. A dica aqui é entrosar prática e discurso, bem como buscar uma execução à altura dos desejos. Tudo isso toma tempo e é um eterno aprendizado.

Burocracias

Na universidade aprendemos a executar e a pensar o design. Temos acesso a conhecimentos sobre alinhamento, cores, layout, ergonomia, pesquisa, um pouco de marketing, entre outros. No entanto, administrar é essencial à saúde do negócio. Quanto cobrar? Como cobrar? Como construir um contrato? Como calcular os custos com o fisco? Contratar freelas para ajudar ou já contratar alguém? Como fechar a contabilidade? 

As preocupações apontadas por 90% das respondentes giram em torno de questões fiscais e contábeis. Daí a necessidade de organizar as entradas e as saídas, adquirir a mania louca de guardar notas fiscais, criar uma planilha com os custos fixos e os variáveis, criar projeções. Pensando nisso, adotamos uma planilha para começar a organizar a casa.  

Desafios atuais

Ultrapassando as barreiras burocráticas, 90% das respondentes apontam que contratar e manter talentos é um grande desafio. Isso tem muito a ver com a estratégia e o propósito que se cria ao longo do percurso. Nessa transição é importante ter por perto pessoas que curtem a ideia e trabalhem de igual para igual. O tempo de treinamento pode custar caro quanto está nesse momento de crescimento, pois é quando você começa a focar no negócio e deixa um pouco de lado a parte operacional. Ter em quem confiar e que consiga tocar as demandas de maneira autônoma e independente faz a diferença. Além, é claro, de manter a qualidade das entregas. O ponto de equilíbrio entre estratégia, gestão de pessoas, valores e qualidade é um trabalho constante e não existe receita de bolo. Testar e se movimentar é uma premissa para alcançar o equilíbrio.

Potencial empreendedor

Existem dias difíceis, em que se demora a pegar no sono. Nesses dias, a gente se sente muito pequena e incompetente, mesmo sabendo que isso não é verdade. Outras vezes a preocupação gira em torno do tempo escasso. Sempre falta tempo para tudo! Superando contratempos do dia a dia e de excesso de trabalho acumulado, um dos pontos levantados pelas entrevistadas está relacionado à aprovação de outras pessoas. 

Credibilidade

Um dia vamos nos deparar com pessoas que nos colocarão contra a parede com o objetivo de saber se entendemos do que estamos falando. O conselho das empreendedoras que responderam o questionário é que empreender depende de doses generosas de ousadia e loucura. Acreditar no que está fazendo e confiar na qualidade do próprio trabalho apequenam esses obstáculos. Um contrato consistente e uma sociedade transparente ajudam nessa hora de pressão.

Delegar

Eta princípio difícil de aplicar… Mas ter pessoas que dão suporte no operacional possibilitam à empreendedora se concentrar na estratégia e pensar o negócio. Então é imprescindível abrir mão de trabalhar com o layout – que vive no nosso coração e, claro, a gente não consegue liberar um projeto sem dar um alinhamento aqui, trocar uma fonte ali. No mais, procure alguém bom nisso e seja feliz!

Reunião com a Daniela Costa e a Luiza Fonseca, apesar da distância todo mundo envolvido no projeto.

Financeiro

É chover no molhado falar da dificuldade que envolve juntar dinheiro. Mas freelas são uma oportunidade de fazer uma reserva e dispor de segurança financeira para quando chegar a decisão de se dedicar 100% a uma empresa própria. A reserva é importante para você dar o valor correto ao seu trabalho, além de trabalhar apenas com projetos nos quais você acredita. É um mito a ideia de que empreender é ter flexibilidade. Isso é folclore! Trabalhar de madrugada e nos finais de semana é comum. Por isso ter uma reserva para dosar esse esforço é muito importante.

O futuro do empreendedorismo feminino

A força física já foi a dominante na história da humanidade até que a automatização veio auxiliar a força de trabalho. Ao contrário do que dita o senso comum, sensibilidade e emocional na utilização de serviços e produtos são hoje diferencial competitivo. Mulheres têm abertura na sociedade para buscar o que não está à mostra na superfície. Podemos acessar questões sensíveis, extrair informações emocionais e trabalhar com elas. 

Participação do Mulheres de produto, criando e auxiliando em processo de cocriação ♥

Empreender é tarefa difícil, mas, nós, mulheres, já enfrentamos adversidades e muitos questionamentos sobre nossa força emocional e capacidade de execução, mas desistir não é o melhor caminho. Precisamos enfrentar e conduzir a nossa maneira, romper a barreira tempo vs burocracia, respeitar nossos próprios limites, entender que errar faz parte do rolê. Além de tudo isso incentivar outras mulheres a trilhar o caminho dos negócios.  

Mana, manda ver!!!

Participaram da construção desse artigo as empreendedoras das empresas

Sensorama Design, Catarinas Design, Kofe, Bona, Ideativo Design, Saiba+ e Zoly, Padrinho agência de conteúdo

Muito orgulho de vocês, garotas! Obrigada ♥

Não perca novos artigos no site e no podcast!
Não quero mais ver isso
Patrocinado:
Dados computados com sucesso!

(Essa mensagem não foi escrita por um UX Writer)
Vixi Maria! Algo errado não está certo...

Pode tentar de novo?

Se não conseguir, pode memandar um email que eu coloco seu nome da neswletter nem que seja na base do papel e caneta!

Vitor Guerra
vitor@pulegada.com.br
Patricia Prado
Co-founder
,
Ideativo Design

Co-fundadora do Ideativo Design e UX Overtake, especialista em UX Design (UFSC), mestre em Design (UDESC), escritora do uxdesign.cc Brasil, organizadora do Interaction South America 2017.

A história por trás do Design 2020, via Design Team

Formação e organização de times de Design

Victor Zanini
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Victor Zanini

A natureza contraditória de um Product Owner

Hélio Basso
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Hélio Basso

Você não sabe nada

Bruno Rodrigues
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Bruno Rodrigues

Projetar para durar. Uma análise crítica da nossa profissão e dos produtos que projetamos

Filipe Landu Nzongo
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Filipe Landu Nzongo

Uma visão holística de Acessibilidade, UX e Dados como soluções que atendam a todos

Liliane Claudia
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Liliane Claudia

Vieses racistas: como combatê-los no design

Karen Santos
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Karen Santos

Design como ferramenta de exclusão social

Diego Rezende
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Diego Rezende

Reflexões sobre desenho de experiências com Inteligência Artificial e voz

Melina Alves
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Melina Alves

Indo além das boas práticas de User Experience Design

Rafael Miashiro
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Rafael Miashiro

Os próximos desafios do design

Anderson Gomes da Silva
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Anderson Gomes da Silva

O Design System nasceu! E agora? Como manter ele funcionando?

Thaise Cardoso
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Thaise Cardoso

Desenhar telas não vai salvar o mundo

Bruna Amancio
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Bruna Amancio

Design estratégico - como a percepção sistêmica torna meu trabalho mais eficiente

Vilma Vilarinho
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Vilma Vilarinho

A visão cliente é o ponto de intersecção dos meus “dois mundos”

Denise Rocha
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Denise Rocha

Acessibilidade como ponte de empatia para o diverso

Livia Cristina Gabos Martins
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Livia Cristina Gabos Martins

O ensino do Design nos tempos de quarentena

Edu Agni
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Edu Agni

O que você precisa saber sobre métricas para ser um UXer com uma visão 20/20

Allan Cardozo
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Allan Cardozo

O Design está morto. Longa vida ao Design!

Al Lucca
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Al Lucca

Seu produto é honesto com o usuário?

Flávio Pires
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Flávio Pires

O choque das gerações para a liderança de design

Rodrigo Lemes
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Rodrigo Lemes

O bom design começa dentro de casa

Rodrigo Peixoto
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Rodrigo Peixoto

Escolhi ser designer no Brasil, e agora?

Bernardo Carvalho Wertheim
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Bernardo Carvalho Wertheim

Desenhando o futuro

Natalí Garcia
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Natalí Garcia

A importância de UI Design em um produto digital e a sua relação com UX

David Arty
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
David Arty

Chegou a hora da nossa gente bronzeada mostrar seu valor

Guilhermo Reis
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Guilhermo Reis

Dia da Marmota

Daniel Furtado
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Daniel Furtado

Como foi seu dia de trabalho?

Paola Sales
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Paola Sales

O criatividade das cavernas

Thalita Lefer
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Thalita Lefer

Mais atividades, mais designers (e mais dificuldades)

Guilherme Gonzalez
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Guilherme Gonzalez

Design de produtos digitais em agências

Marcela Hippe
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Marcela Hippe

Ética e Privacidade: UX Research em Cidades Inteligentes

Raquel Cordeiro
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Raquel Cordeiro

Design como um todo

Roberta Nascimento de Carvalho
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Roberta Nascimento de Carvalho

Os desafios da pesquisa compartilhada

Desirée Sant'Anna Maestri
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Desirée Sant'Anna Maestri

UX das Coisas: IoT, design e tecnologia na era dos dados

Thiago Barcelos
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Thiago Barcelos

Designers em (form)ação

Thiago Esser
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Thiago Esser

How might we…. Como [nós, designers] podemos construir um 2020 para nos orgulhar?

Letícia Pires
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Letícia Pires

Os assistentes de voz e os desafios de desenhar interfaces conversacionais em 2020

Karina Moura
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Karina Moura

O papel do designer está um pouco amassado. Como ele estará no futuro?

Caio Calderari
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Caio Calderari

Caminhos; experiências e narrativas

Clécio Bachini
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Clécio Bachini

O poder da visão holística e do posicionamento estratégico do UX

Priscilla Albuquerque
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Priscilla Albuquerque

Acessibilidade com foco no usuário

Elias Fernandes
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Elias Fernandes

Aprenda a atender expectativas e nunca mais (ou quase) lide novamente com frustrações!

Marcelo Sales
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Marcelo Sales

É hora de falar de ética na construção produtos digitais

Ana Coli
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Ana Coli

O iminente estouro da bolha de UX

Thomaz Rezende Gonçalves
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Thomaz Rezende Gonçalves

Eurocentrismo, Identidade e Negritude

Wagner Silva
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Wagner Silva

O que é o design centrado no usuário se não são as pessoas?

Priscila Siqueira de Alcântara
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Priscila Siqueira de Alcântara

Por que você precisa fazer a lição de casa

Mao Barros
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Mao Barros

Vamos criar novos líderes?

Claudia Mardegan
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Claudia Mardegan

Machine Learning e UX: insights e aprendizados (até agora…)

Carla De Bona
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Carla De Bona

A (in)visibilidade da acessibilidade e inclusão nos eventos de Design

Ana Cuentro
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Ana Cuentro

Como fugir da mediocridade

JP Teixeira
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
JP Teixeira

Desenhando para gigantes

Fares Hid Saba Junior
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Fares Hid Saba Junior

UX Como SAC

Richard Jesus
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Richard Jesus
Design 2020 também está disponível como podcast.

Updates
periódicos!
Ouça no Spotify