Como foi seu dia de trabalho?

Paola Sales
Head User Studies
,
Descomplica
UPDATE:

A pandemia mudou tudo em 2020.
Por isso este artigo foi revisitado por quem escreveu em entrevista para o UXNOW com apoio da Deeploy.me

Imperdível!

Ouça este artigo

Artigo narrado por quem escreveu!

"Como foi seu dia na creche?" essa é a pergunta que faço quase todos os dias para o meu filho de 4 anos quando ele volta pra casa. Na grande maioria das vezes, a resposta é "divertido". Uma palavrinha de 4 sílabas com um potencial enorme para engajar um papo sobre coisas que ele fez com os amigos, novos trabalhinhos que estão construindo e desafios que estão superando. Todo dia tem algo diferente. 

E se eu te perguntasse "como foi seu dia de trabalho?" (hoje, ontem, ou há algum tempo), o que você me contaria? Tenho a hipótese de que uma boa parte das pessoas responderia "um dia normal", "igual a todos os outros", "nada de diferente dos anteriores". 

Trabalhar com design é desafiar esse padrão. É ter o compromisso de fazer com que cada dia de trabalho seja diferente, pois ele está conectado a um propósito maior do que simplesmente cumprir aquela carga horária diária e receber o salário no final do mês. 

Cada fruto do seu trabalho tem um usuário no final. Seja você designer, pesquisador, desenvolvedor (ou qualquer cargo com nome super fancy que você tenha). Vou te contar um segredo (que espero sinceramente que você me diga que já sabia): esse "usuário" é, na verdade, uma pessoa. E o seu trabalho está conectado com algo que ela quer fazer: seja pedir um transporte para ir para casa, se alimentar, estudar ou conhecer outras pessoas. 

Pense em todas as vezes que você utilizou algum site ou aplicativo e algo não saiu como esperava. Sabe essa frustraçãozinha - e até mesmo raiva - que sentiu? É isso que a essa "pessoa" sente. É importante nos conectarmos com isso para que possamos fazer a diferença. 

E precisamos falar de propósito. Porque acredito que ele seja a chave para fazer com que tudo isso que estamos falando saia dessas linhas e alcance nossa rotina de trabalho, tão lotada de armadilhas que nos jogam diretamente num mood corporativo, cheio de reuniões que poderiam ser emails, decisões top-down e sapos engolidos em nome de... do que mesmo? 

Propósito é lembrar porque estamos aqui. É a hora de nos conectar com aquela "pessoa" e com seu objetivo (aquilo que ela queria fazer) - e que você a está ajudando a alcançar. 

Não vamos entrar no critério se existem objetivos mais ou menos nobres. É um objetivo do seu usuário final e você faz parte disso. Você pode escolher ser a pessoa que ajudou, ou a pessoa que viveu mais um dia de trabalho como qualquer outro. 

Como seriam essas opções? 

  1. "Viver mais um dia de trabalho como qualquer outro" - seja porque tem coisas mais importantes a se preocupar neste momento, seja porque o seu sonho não tem nada a ver com o trabalho que faz hoje, ou por nenhum motivo aparente. 
  2. "Ser a pessoa que ajuda" - é, essa parece ser a resposta certa, né? Bom, disso eu não sei. Então me desculpe se você estava esperando algo um pouco mais comemorativo. Mas o que eu posso dizer é que essa é a escolha que tento fazer, todos os dias. Também posso dizer que não é fácil. 

Quer experimentar? Esses são três exercícios que tenho tentado aplicar pra continuar acreditando na opção de "ser a pessoa que ajuda": 

Exercício 1: Mantenha contato com as suas "pessoas"

Nada é mais motivador para continuar escolhendo "ser a pessoa que ajuda" do que ver o impacto e potencial do seu papel na vida daquelas pessoas que serão as principais beneficiadas pelo seu trabalho.

Como fazer isso?

Faça pesquisas (menos ou mais estruturadas, com muitas ou poucas pessoas), mas faça. Caso a sua empresa não tenha uma equipe de pesquisa, converse com pessoas que estão mais próximas do cliente final (o time de atendimento ao cliente deve ser seu melhor amigo!). Leia o que está sendo falado a respeito do seu produto (nas redes sociais, grupos de discussão, lojas de aplicativos, etc.). 

Exercício 2: Construa uma rede de apoio

Saiba que você não é a única pessoa que quer ajudar. Não importa o tamanho da empresa que você trabalha, provavelmente a alguns metros de você tem mais alguém sofrendo porque gostaria de fazer um trabalho mais focado do usuário. 

Como fazer isso?

Uma rede de apoio não se constrói de um dia para o outro. É preciso confiança para compartilhar frustrações, ideias e respirar fundo para um novo desafio. Acredito que o primeiro passo seja reconhecer o primeiro aliado. E compartilhar o que você acredita. Aceitar a vulnerabilidade e dizer "Está difícil, mas eu acredito e acho que você também acredita. Vamos juntos?". 

Exercício 3: Estude

Você sai de uma entrevista com seu propósito super alimentado depois de ouvir sobre a importância do seu produto na vida de uma pessoa... você já tem sua rede de apoio que também pensa como você e quer muito fazer a diferença... mas ainda assim tem hora que parece que você se encontra num beco sem saída - normalmente bem na hora de 

argumentar com algum HiPPO ("Highest Paid Person's Opinion" - livremente traduzido como “Opinião da Pessoa Mais Bem Paga”). 

Como fazer isso?

Abrace o potencial da multidisciplinariedade: vá além do estudo tradicional de design. Dê alguns passos e revisite o mundo maravilhoso da arquitetura de informação, por exemplo. Depois, dê um salto e mergulhe em temas como Comunicação Não Violenta e escuta ativa. E, por último, vire para o lado e converse com a primeira pessoa que encontrar para colocar em prática tudo o que você aprendeu. 

É isso. Não é fácil, mas lembre-se que juntos somos mais fortes :) 

E amanhã, além de pensar qual roupa vai colocar para trabalhar, lembre-se que você tem mais uma importante decisão: fazer a diferença! 

Não perca novos artigos no site e no podcast!
Não quero mais ver isso
Patrocinado:
Dados computados com sucesso!

(Essa mensagem não foi escrita por um UX Writer)
Vixi Maria! Algo errado não está certo...

Pode tentar de novo?

Se não conseguir, pode memandar um email que eu coloco seu nome da neswletter nem que seja na base do papel e caneta!

Vitor Guerra
vitor@pulegada.com.br
Paola Sales
Head User Studies
,
Descomplica

Com mais de 15 anos na área de User Experience & Research, tenho o propósito de humanizar relações e experiências. Trabalhando em diferentes mercados na Europa, América Latina e Brasil, tenho me empenhado em usar - e equilibrar - diferentes tipos de métodos para ajudar empresas a percorrer os melhores caminhos e alcançar seus usuários da maneira mais significativa. Sou a mãe do Vicente, professora e palestrante - atualmente aprendendo muito como Head de User Studies no Descomplica.

A história por trás do Design 2020, via Design Team

Uma visão holística de Acessibilidade, UX e Dados como soluções que atendam a todos

Liliane Claudia
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Liliane Claudia

Aprenda a atender expectativas e nunca mais (ou quase) lide novamente com frustrações!

Marcelo Sales
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Marcelo Sales

Vieses racistas: como combatê-los no design

Karen Santos
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Karen Santos

Como fugir da mediocridade

JP Teixeira
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
JP Teixeira

A natureza contraditória de um Product Owner

Hélio Basso
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Hélio Basso

Vamos criar novos líderes?

Claudia Mardegan
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Claudia Mardegan

O que é o design centrado no usuário se não são as pessoas?

Priscila Siqueira de Alcântara
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Priscila Siqueira de Alcântara

Machine Learning e UX: insights e aprendizados (até agora…)

Carla De Bona
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Carla De Bona

O choque das gerações para a liderança de design

Rodrigo Lemes
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Rodrigo Lemes

O papel do designer está um pouco amassado. Como ele estará no futuro?

Caio Calderari
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Caio Calderari

O poder da visão holística e do posicionamento estratégico do UX

Priscilla Albuquerque
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Priscilla Albuquerque

O criatividade das cavernas

Thalita Lefer
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Thalita Lefer

UX Como SAC

Richard Jesus
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Richard Jesus

O bom design começa dentro de casa

Rodrigo Peixoto
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Rodrigo Peixoto

Chegou a hora da nossa gente bronzeada mostrar seu valor

Guilhermo Reis
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Guilhermo Reis

É hora de falar de ética na construção produtos digitais

Ana Coli
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Ana Coli

Os assistentes de voz e os desafios de desenhar interfaces conversacionais em 2020

Karina Moura
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Karina Moura

O Design System nasceu! E agora? Como manter ele funcionando?

Thaise Cardoso
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Thaise Cardoso

Os próximos desafios do design

Anderson Gomes da Silva
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Anderson Gomes da Silva

How might we…. Como [nós, designers] podemos construir um 2020 para nos orgulhar?

Letícia Pires
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Letícia Pires

Seu produto é honesto com o usuário?

Flávio Pires
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Flávio Pires

UX das Coisas: IoT, design e tecnologia na era dos dados

Thiago Barcelos
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Thiago Barcelos

Formação e organização de times de Design

Victor Zanini
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Victor Zanini

Empreendedorismo feminino em UX Design

Patricia Prado
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Patricia Prado

Acessibilidade como ponte de empatia para o diverso

Livia Cristina Gabos Martins
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Livia Cristina Gabos Martins

Desenhando o futuro

Natalí Garcia
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Natalí Garcia

Eurocentrismo, Identidade e Negritude

Wagner Silva
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Wagner Silva

Design como ferramenta de exclusão social

Diego Rezende
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Diego Rezende

O Design está morto. Longa vida ao Design!

Al Lucca
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Al Lucca

Design como um todo

Roberta Nascimento de Carvalho
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Roberta Nascimento de Carvalho

O que você precisa saber sobre métricas para ser um UXer com uma visão 20/20

Allan Cardozo
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Allan Cardozo

A (in)visibilidade da acessibilidade e inclusão nos eventos de Design

Ana Cuentro
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Ana Cuentro

Por que você precisa fazer a lição de casa

Mao Barros
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Mao Barros

Mais atividades, mais designers (e mais dificuldades)

Guilherme Gonzalez
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Guilherme Gonzalez

Reflexões sobre desenho de experiências com Inteligência Artificial e voz

Melina Alves
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Melina Alves

Caminhos; experiências e narrativas

Clécio Bachini
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Clécio Bachini

Projetar para durar. Uma análise crítica da nossa profissão e dos produtos que projetamos

Filipe Landu Nzongo
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Filipe Landu Nzongo

Desenhar telas não vai salvar o mundo

Bruna Amancio
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Bruna Amancio

Ética e Privacidade: UX Research em Cidades Inteligentes

Raquel Cordeiro
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Raquel Cordeiro

Os desafios da pesquisa compartilhada

Desirée Sant'Anna Maestri
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Desirée Sant'Anna Maestri

A visão cliente é o ponto de intersecção dos meus “dois mundos”

Denise Rocha
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Denise Rocha

Escolhi ser designer no Brasil, e agora?

Bernardo Carvalho Wertheim
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Bernardo Carvalho Wertheim

A importância de UI Design em um produto digital e a sua relação com UX

David Arty
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
David Arty

Acessibilidade com foco no usuário

Elias Fernandes
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Elias Fernandes

Você não sabe nada

Bruno Rodrigues
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Bruno Rodrigues

Indo além das boas práticas de User Experience Design

Rafael Miashiro
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Rafael Miashiro

Desenhando para gigantes

Fares Hid Saba Junior
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Fares Hid Saba Junior

O iminente estouro da bolha de UX

Thomaz Rezende Gonçalves
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Thomaz Rezende Gonçalves

Design de produtos digitais em agências

Marcela Hippe
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Marcela Hippe

Designers em (form)ação

Thiago Esser
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Thiago Esser

Design estratégico - como a percepção sistêmica torna meu trabalho mais eficiente

Vilma Vilarinho
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Vilma Vilarinho

Dia da Marmota

Daniel Furtado
Revisado após a pandemia
disponível em áudio
Daniel Furtado
Design 2020 também está disponível como podcast.

Updates
periódicos!
Ouça no Spotify